Segunda-feira, 28 de Junho de 2010
Nostalgia...

 

 

Meu amor, de repente deu-me uma saudade imensa daquele tempo em que tínhamos menos preocupações, daquele tempo em que as nossas mentes e almas estavam dedicadas e dirigidas apenas para o prazer do outro.

Sabes, não estou a reclamar de nada, apenas relembro os velhos tempos em que sorriamos com mais naturalidade, aquele tempo em que víamos mais graça nos nossos passeios, aquele tempo em que o simples facto de estarmos juntos por si só, já era um programa maravilhoso. Acho que ficamos exigentes demais, acho que apanhamos a triste mania de procurarmos em lugares distantes, algo que talvez, esteja bem diante de nós. Resolvi escrever este recado porque de repente, surgiu-me uma estranha nostalgia de ti, uma nostalgia de nós, nostalgia de como éramos e nos portávamos um com o outro. Depois de pensar um pouco, concluí que é possível revivermos aquela época em que a ausência do outro nos despertava a mais feroz das saudades, aquele tempo em que a chegada do outro nos fazia transbordar de felicidade.

Sabes Leandro? Estou a morrer de saudades tuas e no dia em que nos reecontrarmos vou transbordar de alegria, vou ser novamente feliz.

 

Carlos

 

 

 

 

publicado por carlos às 20:05
link do post | Diz algo | favorito
|
Se me querem conhecer
Os últimos...

Saudade!

Queria ter coragem!

Desencontrado Encontro!

Aconteceu e ...

Eu só quero!

...

Parabéns!

" Do Começo ao fim"

Devaneios...

Quando não existem palavr...

O que já lá vai...
quantos me visitaram
free hit counters
free hit counters
favorito

AMANTES

Queres encontrar algo?
 
eXTReMe Tracker