Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011
...

Descubro agora que existem duas dores de amor.

A primeira que já  conheço é quando a relação termina  e seguimos o caminho a amar e com a ausência do outro, com a sensação de perda, de rejeição e sem perspectivas, pois ainda estamos muito envolvidos na dor que não conseguimos ver a luz no final.

A segunda dor é quando começamos a ver essa tal luz.

O que mais nos incomoda é a falta dos beijos e abraços, a dor de já não sermos importantes para o nosso amado.

Mas quando esta dor passa, começa o ritual da despedida, abandonar o amor que sentíamos , e isto dói .

A dor de esvaziar o coração, de tirar a saudade, de ficar livre, sem o sentimento especial por aquela pessoa, isto também dói e muito.

Fica-se ligado ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou.

Despedir-se de um amor é despedirmo-nos de nós mesmos.

É o remate final de uma história que terminou, externamente mas sem nós concordamos.

Também precisa de sair de dentro de nós.
E só aí é que poderemos amar de novo.

Eu estou: Bem
O que ouço: http://www.youtube.com/watch?v=ZCbSL7nYFGY
publicado por carlos às 17:45
link do post | favorito
De geriatriaaminhavida a 18 de Fevereiro de 2011 às 09:14
Apesar de não passar de um dia para o outro consegue-se que essa dor seja cada vez mais pequena.
Bom fim de semana
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
Se me querem conhecer
Os últimos...

Saudade!

Queria ter coragem!

Desencontrado Encontro!

Aconteceu e ...

Eu só quero!

...

Parabéns!

" Do Começo ao fim"

Devaneios...

Quando não existem palavr...

O que já lá vai...
favorito

AMANTES

Queres encontrar algo?